Programa Jovem Aprendiz: Conheça os benefícios para quem entrar no mercado de trabalho

O programa Jovem Aprendiz se trata de um projeto do Governo Federal criado por meio da Lei da Aprendizagem (10.097/2000). Seu objetivo é simples: permitir que jovens entre 14 e 24 anos tenham maiores oportunidades de trabalho.

Apesar da queda de 15,6% no segundo trimestre de 2022, a taxa de desemprego continua sendo de 9,3%, segundo o PNAD. E pessoas sem experiência de trabalho, principalmente jovens, são os que mais sofrem com esse cenário.

Por isso, prossiga com a leitura do artigo e entenda como funciona o jovem aprendiz e quais são os seus principais benefícios!

Antes de tudo, o que é o programa Jovem Aprendiz?

“O Jovem Aprendiz é uma oportunidade para jovens que na maior parte dos casos não conseguem facilmente um emprego.”

O Programa Jovem Aprendiz é um projeto do Governo Federal que foi criado a partir da Lei de Aprendizagem. Ele estabelece que empresas de médio e grande porte contratem jovens entre 14 e 24 anos como seus aprendizes.

Os aprendizes e a empresa estabelecem um contrato de trabalho de até 2 anos, no qual o jovem aprendiz recebe aprendizado teórico e prático. O teórico ocorre num curso, enquanto o prático é o trabalho na empresa.

Quem pode ser jovem aprendiz?

Jovens entre 14 e 24 anos podem participar do Jovem Aprendiz, desde que estejam devidamente matriculados no fundamental ou médio. Além disso, é necessário estar inscrito num Programa de Aprendizagem e ter frequência escolar.

Para pessoas com deficiência, não há restrições de idade, podendo participar do Programa de Aprendizagem após os 24 anos também.

Qual é o salário para o jovem aprendiz?

Para o salário do jovem aprendiz, é necessário ter em mente que as empresas podem contratar com jornadas diárias reduzidas. Dessa forma, a remuneração é calculada com base no salário mínimo-hora, que no ano passado era R$ 5,00.

Qual é a jornada de trabalho do Jovem Aprendiz?

As jornadas de trabalho variam entre 4-6 horas (para menores de idade) e 4-8 horas (para maiores de idade). Os jovens só podem trabalhar de segunda a sexta-feira, contabilizando no total 20 a 40 horas semanais.

Dentro da carga horária, são incluídas as atividades teóricas do Programa de Aprendizagem e o transporte da aula teórica pro trabalho.

Qual é a cota de aprendizes que devem ser contratados pelas empresas?

Os jovens aprendizes devem compor, no mínimo, 5% das vagas da empresa e, no máximo, 15% das vagas. Ao final dos 2 anos no contrato de trabalho, a empresa decide se vai continuar ou não com o aprendiz.

Quais são os benefícios do Jovem Aprendiz?

Ao se tornar um jovem aprendiz, você garante uma série de benefícios como empregado. Aqui vão alguns que merecem ser citados!

Carteira assinada

Ao se tornar um jovem aprendiz, você consegue mais facilmente trabalhar com carteira assinada, tendo direitos trabalhistas e previdenciários.

Horário de trabalho reduzido

O jovem aprendiz que é estudante do ensino fundamental só pode ter carga horária diária de até 6 horas. Já o estudante de ensino médio só pode trabalhar até 8 horas diárias.

Ganho de credibilidade profissional

O Jovem Aprendiz se trata de uma oportunidade do jovem mostrar sua visão organizacional e responsabilidade por até 2 anos. Dessa forma, o jovem aprendiz ganha credibilidade profissional para os seus próximos empregos.

Possibilidade de efetivação

O jovem aprendiz também pode se manter no atual emprego dentro do Programa de Aprendizagem. Sendo assim, ele não só adquire credibilidade profissional com o mercado de trabalho, mas também com a sua empresa atual.

Conclusão

O jovem aprendiz é um excelente programa para quem não tem experiência no mercado de trabalho e busca se iniciar. Suas vantagens são inúmeras, seja para o aprendiz ou para a empresa, que recebe benefícios também.

Se você tem interesse no Programa Jovem Aprendiz, busque entrar nele agora e ir atrás das suas principais oportunidades!